Páginas

segunda-feira, 14 de março de 2011

O segredo do fascínio

         Se algum dia ele encontrasse alguém que pelo menos compreendesse o fascínio que ele sente por aquilo. Se houvesse ao menos a compreensão, mas não. Não era a sua escolha permanecer sozinho, mas é que não pode ser qualquer um que saiba compartilhar de tão cálido fascínio.
         Então muitas buscavam encantar aquele coração que guardava desejos tão puros e especiais, tentavam tanto e sempre sem sucesso. Ele já havia se conformado de que ser um só era o seu destino, mas tinha aquilo, aquilo que o fazia viver, o dono do seu fascínio.
         Ninguém conseguiu despertar tamanho fascínio nele quanto aquilo. Qual o segredo do fascínio? A simplicidade é fascinante. É que as pessoas confundem o que é simples com o que é comum. Tudo é tão comum, não tem como ser fascinante. Eu fico com as estrelas...


O fascínio está em enxergar muito além do que os olhos podem ver...

4 comentários:

Zenobio disse...

Lindo texto, caramba, tu tem uma inspiração muito boa. Gostei.

PaulinhoIron disse...

A simplicidade, seja ela em coisas/pessoas complexas ou banais, é algo admirável. Mais admirável ainda é quem sabe enxergar além dessa simplicidade, enxergar aquilo que só o coração vê.
Exupèry já disse em "O Pequeno Príncipe": "Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos".
Lindo texto Marina :)

Beijos!

Maria Luísa disse...

concordo tentemos mesmo a confundir o que é simples...

Confidente disse...

Muito bom...ameiii!

Postar um comentário