Páginas

sábado, 21 de junho de 2014

Sobre o que não ser, ou o que ser, ou o que sei lá

Sou exatamente tudo que nunca quis ser. Ainda não quero. Sou exatamente tudo aquilo que meus pais se esforçaram tanto para que eu não fosse. Era uma preocupação não decepcioná-los, mas com o tempo você percebe que decepcionar a si mesmo é o grande problema. Sou uma decepção para mim mesma. O ponto positivo é que eu já tenho conhecimento disso. Você é a única pessoa que pode mudar isso. Solamente. Só lamento. Mas serei apenas eu. Como sempre deve ser. Quero voltar a tornar. Mas isso também passa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário