Páginas

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

O segredo

         Eu tenho um segredo. Um segredo que guardo completamente dentro de mim. Eu tenho um amor. Um amor grande, um amor que não cabe dentro de mim e que não cabe em si mesmo, mas que cabe em um segredo.
         Eu pertenço a alguém e o meu segredo pertence a ele. Nome? Não tenho a mínima ideia. Não sei idade, cor, crença, gostos e defeitos. A única coisa que eu sei é sobre seus olhos, formam imagens distorcidamente perfeitas de um mundo que eu não conheço. Imagens estas que me dão uma única certeza: pertences a alguém. Nome? O mesmo que o meu. Minha idade, crença, gostos e defeitos. És tão meu quanto tua sou.
         Eu tenho um segredo. Um segredo que pretendo contar àquele que me fascinar. Um encantador de cobras talvez? Um ilusionista? Eu sei que o fascínio está presente nas coisas simples. Contar-te-ei o meu segredo se me deres o teu fascínio em troca.
         Secretamente eu escondo algo, o meu segredo não é mais secreto para ninguém, apenas para quem eu realmente quero contar. O meu segredo é amor, um amor que não cabe em si mesmo e que jorra de meus olhos em forma de brilho. Deixa eu te contar o meu segredo? Mas eu não sei teu nome, idade, onde mora. Eu apenas te guardo o meu segredo. O meu segredo é o amor. Nome? Você. E a certeza: um dia te acharei. Você é o meu único segredo, amor.


• Dedicado com todo o amor à Mayanna Leny. Eu espero que quando achá-lo não tenha que revelar segredo algum, ele saberá ler em seus olhos...

6 comentários:

PaulinhoIron disse...

Que intenso! Li e reli algumas vezes esse texto, achei fascinante!
Não há segredo maior que o amor. Desvendá-lo é um mistério, e cabe a pessoa que é amada pela outra saber desvendá-lo sem que seja necessário falar nada, apenas sentir. Algo recíproco!
Sempre lindo, sempre perfeito moça :)

Beijos!

May disse...

Obrigada, amor :* Melhor que ter um segredo como esse é ter um texto escrito por MarinaT. dedicado a MayannaL., que teve inspiração quando estava ao seu lado (: O melhor de tudo nesse tipo de segredo é não ter que revelar, e sim, sentir, ler os gesto, valorizar os detalhes e as pistas. Huuum.. amor ..sempre soube que você tinha um segredo! :P auhauhauhauhauha, teamo muito! Obrigada por todos os momentos. *-* Você é mais que especial.. é única!

Andre Mansim disse...

Vou te contar um segredo, sabe o nome? Nem eu... Mas eu vou te contar outro segredo, eu me diverti lendo esse texto, mas não entendi muito bem, sabe o nome disso? Não? Nem eu... Mas eu me diverti e gostei do texto, mas não entendi bem... Sabe o nome disso? Não vou te contar porque nem eu sei...

Rooh. disse...

Que perfeição... Rs,aliás,sempre seus textos atingem a perfeição,Marina! E sempre me roubam um suspiro e é por isso que é sempre irresistível voltar por aqui!
;] Um abraço,minha flor!

Anônimo disse...

sei nem o que comentar... acho, que o brilho que ficou no meu olhar.. só ele basta pra explicar.. pena que você não pode vê amiga.. acho que você iria se orgulhar.. Amo tu Marinaa o/

Sara Rayanne :D

Tkaniam disse...

" Eu tenho um segredo. Um segredo que guardo completamente dentro de mim. Eu tenho um amor. Um amor grande, um amor que não cabe dentro de mim e que não cabe em si mesmo, mas que cabe em um segredo."

Separei o parágrafo inicial porque foi o que mais gostei do conto inteiro! Que jogada de palavras, Marina. Que maestria na mescla de sentimento e literatura! Adorei mesmo! Como sempre, eu destaco seu sentimentalismo na prosa. Muito bom!

(Ps. Agradeço de coração ao Blog. Assim que me sair a preguiça de editar tudo certinho, farei um post falando dele, no meu blog! Hehe)

Postar um comentário