Páginas

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Pele

• Para ler ouvindo: Espatódea - Nando Reis




            “Os nossos cheiros se confundiam. Roçava minha boca em sua jugular enquanto ele aspirava o cheiro dos meus cabelos. Trocávamos de pele como as cobras; às vezes usávamos a minha, às vezes usávamos a dele, afinal de contas tudo passava a ser nosso. Afinal de contas, deixamos de ser ele e ela, passamos a ser miríades de miríades, formávamos galáxias inteiras.
            Os nossos gostos se confundiam, sua pele docemente amarga e ao mesmo tempo amargamente doce e quente dava moldes aos meus lábios. Ele disse que minha pele tinha sabor de... De mim mesma. Talvez ele não entendesse que a minha pele tinha o mesmo gosto da dele.
            Então eu vi as peças do quebra cabeça imperfeito perfeitamente encaixadas, como se houvesse um espelho posicionado à nossa frente: dois gêneros e um sexo, o nosso. Dois corpos e um só corpo, o nosso. Dois cheiros e um cheiro, o nosso. Uma pele, a minha, tão confundida com a dele, passava então a ser nossa.”
            - “Isso tudo aconteceu mesmo?” Perguntou Ela X.
            - “Aconteceu... Dentro da minha cabeça.” Respondeu Ela Y olhando para o chão e torcendo os lábios em um sorriso. Doce veneno dela mesma, resquício de pureza na insanidade, resquício de sanidade na impureza. E ao fundo uma voz que cantava: “Não sei se o mundo é bão, mas ele ficou melhor quando você chegou...”

9 comentários:

Macaco Pipi disse...

É O SANGUE DO MEU SANGUE!!

May disse...

Imaginação estigante *-* você é .. apenas .. marina! a que EU conheço ! :D

Rooh. disse...

Pra começar,eu já gostei muito,simplesmente porque gosto demaaais de Nando Reis! :D
Palavras deliciosas de se ler,até porque falam da melhor coisa da vida:o amor e suas faces...
'Marina:a escritora dos novos tempos!'

beijo na alma,
e parabéens,parabéens!

;D

PaulinhoIron disse...

Ótima escolha musical, Nando Reis é gênio!
Marina, cada dia que eu passo aqui é uma surpresa nova! Sempre com as palavras certas nos lugares certos!
Gostei MUITO do modo como você tratou o amor e suas faces!
Ah, apenas respondendo ao comentário que você deixou no Eternos Rascunhos, comecei sim a tirar a Phantom of the Opera. Ta meio difícil terminar ela, mas assim que isso acontecer, gravo sim rs
Parabéns moça!
Beijos!

Marina T. disse...

Caro Macaco Pipi, kkkkkkk! Certo! ^o)

Obrigada, May! :D

Rô, adoro as músicas do Nando também, inclusive baixei várias essa semana e estou curtindo especialmente essa música que eu coloquei: "Espatódea". Muito obrigada mesmo, suas palavras me alegram demais! rsrs
Beijo ;*

Paulinho, ele realmente é um gênio, simplesmente porque ele ama intensamente! :D
Muito obrigada, ainda bem que as minhas palavras têm esse efeito, espero que elas não o percam! Grave e me avise, porque eu quero ver, essa música é demais! rs o/
Beijo ;*

Andre Mansim disse...

Não sei se o mundo é bão, mas o domingo ficou melhor depois que lí esse texto...
E olha que lí escutando Chorando no Campo do Ira!, e não o Nando Reis como vc recomendou, hahahahaha. Vc escreve muito bem, é meio maluquinha, mas isso é que é bom....
Leia o comentário escutando, Flores em Você do Ira!, que é o que tá tocando agora, hahahahaha.


Atualizei o blog, passa lá!

Davi disse...

Essa canção do Nando é linda mesmo. Teu texto evocou bem uns bons sentimentos. Há algo de um lirismo novo aqui.

Sobre tuas amáveis palavras em meu blog: eu não desejo a perfeição, presumo que tudo que quer o perfeito torna-se obsoleto, quero apenas a beleza do verso, o ideal maior.

Abraços!

Maria Luísa disse...

sabe, não me canso de vir aqui, vc escreve divinamente!

Andre Mansim disse...

Ei vamos atualizar esse blog aqui pô!!!
É um dos que leio as melhores coisas...Não pode demorar tanto assim...



Atualizei, passa lá depois!!!

Postar um comentário