Páginas

terça-feira, 10 de maio de 2011

Alguém


      E permitiu que tomasse forma, ocupasse volume e crescesse indefinidamente. Sentimento do qual tinha medo de que tomasse conta de sua mente, sentimento que teria a capacidade de tirar a visão do precipício. Desde o começo era sabido que tudo o que sente agora poderia ter sido evitado, afinal, seus sentimentos eram independentes e possuía o perfeito controle de sua mente e de suas emoções. No entanto, é tarde demais, impossível retornar.
      Os lábios eram os donos de um sabor irresistível, a pele convidava ao toque, os olhos roubavam o foco, as palavras atiçavam e conquistavam e fascinavam ao mesmo tempo. Sim, pois o conjunto da obra gera o fascínio, indubitavelmente fascinante. Deixou-se levar, o risco era atraente demais, os instintos diziam que deveria seguir em frente. E perdeu-se, perdeu-se, pois não sabe mais onde está o norte, a única bússola que tem foi-lhe dada pelo alguém, fruto de um ocasional acaso inexistente. Desencontra o sentido para poder sentir. Ama? No seu silêncio estão escondidas todas as paixões. E isso não diz nada. E seus sentimentos passam a ser dependentes, dependem do que o alguém sente, porque são a mesma alma dividida em dois corpos e cada sensação nasce gêmea.
      E os lábios enganavam os lábios. Então os lábios enganavam o corpo. Fingiam o beijo, cochilavam no canto da boca, escorregavam e adormeciam no queixo. Acordavam. Corriam intrepidamente pelo pescoço. Tinham a medida certa. Suficientemente doces para que houvesse carinho, suficientemente quentes para que houvesse desejo. Doce e quente, combinação perfeita. E é a razão e a emoção juntas. É o 8 e é também o 80. Tende a 0 e tende ao infinito ao mesmo tempo. Isso porque é alguém, isso porque tem alguém.

2 comentários:

PaulinhoIron disse...

Creio que nesses casos, o melhor a se fazer é se entregar à esse sentimento que lhe tira a visão do precipício. Entregar-se completamente e vivê-lo, porque ele é assim, ele necessita ser vivido intensamente, ele necessita ser sentido à flor da pele. E pode ser que ele passe e que, quando ele passe, você esteja no fundo daquele precipício a qual antes, era cega. Então você se ergue e escala novamente e encontra novamente o sentimento que cega e...bom, cai e escala até que você encontre quem te cegue, porém não te deixe cair.
Cada vez melhor, Marina!
Beijos!

May disse...

Eu acho que wendell deveria encenar esse texto =D kkkkk adorei esse texto. mto profunto, ein tati?

Postar um comentário