Páginas

sábado, 18 de junho de 2011

O sono dos justos

        Dorme, menino. Eu estarei velando o teu sono, fazendo-te descansar tranquilo. Não te preocupes com o amanhã, a aurora surgirá lilás como sempre. O vento matinal te despertará e verás que eu permaneço ao teu lado como prometi.
        Sonhe, sonhe os mais doces sonhos possíveis. Silencie todo o Universo e ouça apenas o som da Terra girando. Faça tudo o que não pode fazer de olhos abertos, o mundo vive enquanto dormes, mas não há nada a se perder aqui. Fuja das luzes sufocantemente cegantes e ache as estrelas, aquelas que vivem para iluminar a dança interminável dos planetas em órbita.
        Dorme, menino. E sonha. Dorme o sono dos justos, sonha por todos eles, porque tu tens guardado o amor de nações inteiras. Porque amas aos povos. Porque amas ao Universo. Porque amas a mim. Por amar-me em silêncio, recompenso-te com a tranquilidade de um bom sono e a pureza de doces sonhos. E todas as palavras recolhidas no beijo que não foi dado, e todos os beijos que não foram dados por perdermos tempo com as palavras são agora entregues a ti. Durma sem que haja preocupações acerca do tempo, pois a cada vez que o ponteiro de um relógio se move nos é mostrado que temos um tempo infinito, mesmo que ele venha a acabar.
        E ao acordar, saberás que o fim por fim é começo de tudo. Ao acordar, verás que tudo isso não passa de sonho...

Um comentário:

PaulinhoIron disse...

Marina...com toda a certeza do mundo, é um dos seus melhores textos e o mais intrigante e fascinante. Deixou-me sem palavras, mas creio que, conforme for elaborando o comentário, elas surgirão!
Existem vidas dentro de nossas vidas que só podem ser vividas dentro do sono, dentro do sonho. Talvez, essas vidas sejam mais reais e incrível do que a vida que temos de fato.
A certeza de que teremos sempre alguém a nos observar, a zelar por nós enquanto estamos totalmente desprotegidos durante o sono, é realmente confortante. É o anjo da guarda que tanto nos foi dito.
Sabe...quando o assunto se trata de sonhos, sonhar, me torno uma criança quando está diante de seu brinquedo favorito. Os olhos brilham e não paro de falar sobre...acho muito interessante tudo o que envolve esse tema, até porque sou um eterno sonhador. Talvez não realizador, mas sonhador, este serei até a morte!

Excelente, Marina! Suas palavras são incríveis, portanto, vê se não demora muito para postar novos textos rs :P
Beijos, tenha um excelente domingo!

Postar um comentário