Páginas

sexta-feira, 20 de abril de 2012

Com todo respeito


      Sinto saudade. Tua falta é gritante e a sua ausência arde como se eu não pudesse receber outra sensação do mundo. Como se não houvesse Camada de Ozônio e a superfície do Sol estivesse em contato direto com a minha pele. Como se eu simplesmente não pudesse exagerar, mas eu posso, ainda bem.
      Desejo escrever-te, porém ando cega. Sabes tu que só é possível que te escrevas com meus olhos. Afinal, qual seria a serventia deles, caso não pudesses ler as palavras que a minha boca não pode dizer, ou as falas que as letras não expressam? Sabes tu que não adianta esconder. Há momentos em que a verdade escapa de seus olhos. Tenta-se ler além das palavras, sem sucesso, no entanto os olhos mostram verdades absolutas. Ando cega, porém desejo escrever-te, como posso fazer-te entender o que não há como explicar?
      Furaram-me os olhos, não apenas fui impedida de expressar, bem como de receber qualquer expressão. Preferira mil vezes que houvessem me injetado veneno diretamente na veia! Não há luz e eu preciso te ver, pois não há nada que eu queira mais do que sentir tua pele sob a minha. De novo. Amor jamais senti, porém desejo a tua carne como se pudesse comê-la apenas com os olhos, e não posso ver... Não posso ver, e o que mais faço é encontrar-te em cada rosto novo que conheço. Enxergo sua pele única em outro qualquer e derreto-me internamente em sorrisos, porque não há nada como desmilinguir-se ao possível som que tem o eco de sua hipotética risada.
      Juro que desejo escrever-te, no entanto, com todo respeito, foi apenas uma noite.

2 comentários:

Maria Luísa disse...

que intenso, que lindo!

Paulinho disse...

(..)afinal, diria meu maior ídolo, Dave Mustaine, numa musica de nome "Tears in a Vial": "Seus olhos eram as janelas para sua alma".
Talvez devo ter viajado um pouco ao fazer tal comparação, mas acredito que seja isso. E considero admirável quem disponibiliza a alma aos olhos. Não sei se faz muito sentido e acredito que não estou conseguindo me expressar da maneira correta, mas enquanto os olhos forem reflexo da alma, então podemos ter a certeza de que tudo o que eles verem e demonstrarem, conterão 100% de veracidade.

Marina, demorei para comentar, mas comentei nos posts que ainda não havia lido. Peço desculpas por isso.
Ah, muito obrigado mais uma vez pelo apoio e pelos comentários no Eternos Rascunhos! Comentários e apoio que servem de total motivação!

Beijos!

Postar um comentário